domingo, 2 de outubro de 2011

Modus Operandi

Posso ter lá as minhas dúvidas sobre muitas coisas, mas de uma eu tenho certeza: sinto cheiro de golpista a quilômetros! Engana-se quem classifica uma mulher assim como "sem categoria". Pelo contrário, devemos catalogá-las.

Ser um homem feito não é critério para se sentir imune. Sempre existirá uma mulher que o deixe de quatro. Diz que não quer compromisso para testar o comprimento da coleira. Ela precisa saber quão envolvido você está e até que ponto pode ser manipulado. Sabe aquelas discussões que surgem do nada? Pois é.


Dizem que barriga não segura ninguém, como se 24 anos de Pensão Judicial - porque é óbvio que o filhinho vai para faculdade - não fosse castigo suficiente. Pensão que muitas vezes passa longe de qualquer fralda. Paga-se do leite à vodka que a distinta irá consumir.

Meu querido leitor deve estar se perguntando "mas que otário cai numa dessa?". Eu respondo: todos. Ela não quer usar camisinha porque "Meu amor, você não confia em mim? Você acha que eu tenho alguma coisa? Está pensando que eu sou uma qualquer?" e lá vai o sujeito sem capa de chuva.
Caso a chantagem emocional não funcione, saibam que haverá um problema de saúde. O médico dela disse que ela está com uma irritação na vagina, e é alergia ao látex. Tadinha! Mas ela vai tomar pílula. Como o santo é de barro e você não vai controlar a hora do remedinho, aconselho que seja o namorado mais atencioso do mundo e a acompanhe ao ginecologista. Pergunte pelo anticoncepcional injetável. Dura 3 meses e você pode acompanhar a aplicação na farmácia.


O golpe pode ser velho, mas ainda há quem se faça de virgem. Nada que transar no último dia da menstruação não resolva. "Ah, mas dá para sentir que não". Engana-se.
Existe uma tal de "pedra-ume" que faz milagres. Contrai qualquer vagina desde 1900 e bolinha. Basta uma chacoalhada dentro de uma bisnaga cheia de água morna e...lavou, está nova.


Como sei disso tudo? Ouvindo com atenção os relatos das amigas. Já faz algum tempo que aprendi que a melhor forma de conhecer uma pessoa é permitindo que ela fale. Já tive muita amiga biscate! Se os homens pensam que o papo é pesado no ambiente masculino, aconselho que jamais queiram ser a mosca que ronda a nossa sopa.

Não posso esquecer das que parecem desinteressadas. O namoro não é bem aceito na sua casa, e a família dela abre os braços. Dá casa, comida e roupa lavada. De graça? Atualmente, nem ônibus errado. Tudo é investimento. Não precisa ser nenhum Sultão para atrair uma interesseira. Estabilidade é recurso escasso e até mesmo um estudante universitário é visado. O que o sogrão tem? A moça também não precisa ser pobre. Eu mesma reconheço que adoro ganhar o meu próprio dinheiro, mas na hora de escolher alguém, dou prioridade a quem tiver a melhor situação financeira. Toda mulher faz isso - dentro da sua realidade; quase nenhuma admite.

Sexo é moeda e precisa de controle. O câmbio pode ser muito instável. Inclusive, algumas ganham até mais do que seu parceiro. É apenas uma questão de balanço. Ninguém mais quer casar para dividir ou subtrair. Casamento é soma. No caso das moças que cito, é multiplicação.


Por isso, aconselho: não pensem que estou sendo cruel ou radical. Estou sendo a melhor amiga que vocês poderiam desejar. Há uma linha tênue entre mulher interesseira e mulher interessada.

4 comentários:

Karla Hack dos Santos disse...

O pior é que é verdade!
E fica claro mesmo pelas formas de atuação!

;D

AssiZ de Andrade disse...

Olá!
Passando para avisar que tem um selo para você no meu blog.
O agrado era para o Avesso do Espelho, mas foi publicado no Café e Água.

Espero que goste,
Abraços!

http://cafeeagua.blogspot.com
@rejane_marques

*♡* Jane Dos Anjos *☆* disse...

Marcelle... que texto é esse menina... eu tava com uma saudade de ler eles, tive uns probleminhas mais estou aqui... olha vc disse tudo e muito mais, eu tenho duas irmãs assim que vê homem como meio de vida e eu me acho bovba pór não ver assim, meu marido trabalha em obra e quando fomos morar juntos não tinhamos nem cama, só um colchão e muito amor, aposto que nunca conheceu assim, é menina eu existo e depois de muita luta, temos uma casa ainda em obra e 3 filhos lindos, ainda estou mobiliando minha casa, meu PC foi presente de niver, por ficar muito em casa, ele me deu pra ajudar nos desenhos e tal e estamos aqui, ainda lutando pra ter uma vida cada vez melhor, já minhas irmãs, nem te conto é fracasso atrás de fracasso... Amoooooooooo seus textoooooos... Beijos

. disse...

Muito bons os seus textos Marcelle! Virei fã! Direto ao ponto.