terça-feira, 1 de maio de 2012

Puta tem receita?


Será que puta é apenas uma mulher que cobra por sexo? Ou a que atende a mesma demanda sem cobrar? Existe um número mágico que determine quando uma mulher recebe essa promoção?

Em minha humilde opinião, "puta" não é uma alcunha trabalhista. Puta, vadia e piranha são as primeiras palavras que usamos para brindar uma mulher que nos ferve a cabeça. Não importa se ela é a guarda que te multou ou a vizinha que insiste em deixar o lixo no seu portão.

Eu reconheço "puta" como um elogio. Obrigada ao homem que me chamar assim. Serve apenas como um lembrete de que sou boa de cama, ele saiba disso ou não. Puta é a palavra que faz acender todos os botões, o código de acesso ao orgasmo. É algo que se diga de boca cheia, ao pé do ouvido, com intensidade a mil.

Puta não é uma mulher promíscua. É uma mulher que sabe se entregar, não fica impondo barreiras e alimentando inseguranças, sente o corpo vibrar com o imprevisível, se diverte com as reações e se permite surpreender com as próprias.

Ironicamente, putas de verdade não se encontram em qualquer esquina.

Como sempre, fiz uma breve pesquisa antes de iniciar este texto. Perguntei a 10 homens o que é uma puta na concepção deles e, pra variar, eles ainda me surpreendem.
Parece que, há algum tempo, as garotas de programa subiram de conceito. Um me indicou: "se um cara quer sexo seguro sem camisinha, deve namorar uma daquelas universitárias que fazem programa. Elas não fazem nada sem camisinha e dão pro mesmo número de caras que as outras, só que elas lucram e são limpinhas". Admito que fiquei incomodada com essa visão. Para os homens, estamos todas no mesmo barco e a que cobra tem o adicional de ser empreendedora? A moça que se namora em casa e pede por alguma cumplicidade antes de compartilhar gemidos, arfados e fluidos entrou em extinção? Ou é a nova fresca?

Já ouvi homens incentivando: "Tem que dar mesmo! Mulher precisa ter atitude, tem os mesmos direitos que nós". Mas quando saem do hall dos elegíveis, falam que a mulher de atitude de outrora é uma puta e não sabe se resguardar. Bem, não seria em uma tarde que eu descobriria qual é a verdade dos homens,mas imagino que não haja uma só. Se há uma coisa que o ser humano sabe fazer, é tomar atitudes condicionais. Vamos acompanhar.

5 comentários:

OGROLÂNDIA disse...

Puta é adjetivo, usado para bem ou mal. A atribuição trabalhista seria especialista em entretenimento adulto em divisões físicas.
Sexualidade feminina ainda é vista como tabu, e cada homem tem sua própria visão, deturpada pelas lentes de séculos de repressão.

Xiton Oliveira disse...

Todo homem quer ter uma puta na cama! Mas nem todo homem consegue conviver com uma mulher de atitude, às vezes, penso que esses tais, tem medo de perder o prumo, perder a rédia do relacionamento, em outras palavras, parecer menos homem.

Ótimo post!

Leandro Ribeiro disse...

Otimo Texto!!


Com qualidade e consistencia!!

Wagner Verde disse...

Pouco me importa para quem a mulher quer dar ou deu ... isso é pessoal e muito pouco me diz a seu respeito. Vc arrebentou no texto !!!
O que vale é a entrega no momento. E como vc mesmo disse, chamar de puta é, nesse caso, um elogio. Quando encontramos uma mulher que sabe o momento certo de se transformar numa puta e se permite ter prazer pleno e dar prazer ... essa deve e merece ser admirada por qualquer homem. AHHHH se as mulheres soubessem como todo homem gostaria de ter uma puta na cama !!

Felipe C. Novaes disse...

Puta no sentido que o texto colocou, de ser boa de cama e tal, realmente é um elogio!

Mas acho que o adjetivo cobre outros significados, dependendo do contexto. Acho que todos devem se dar o mínimo de respeito, homens e mulheres. Tem gente que não faz isso. Mas esse costume é fruto da época em que vivemos, em que a obtenção de prazer virou um fim em si mesmo mais que evidente. Se o objetivo de tal postura ou ato é obter prazer, então a pessoa não deve ser questionado sobre se está sendo certa ou errada.

Na minha opinião, levando em conta o primeiro significado que coloquei, uma namorada que frequenta nossa casa e que frequentamos a dela pode ser uma puta também, pode e deve ter atitude e mostrar o que quer...mas aí é uma questão entre 4 paredes. rs